Terra ao vivo vista do espaço. Acompanhe o link ao vivo da Estação Espacial Internacional (ISS).

A Terra vista do espaço ao vivo, 24hs por dia; companhe o link ao vivo da Estação Espacial Internacional (ISS).
Broadcast live streaming video on Ustream

Condições atmosfericas em tempo real

Inscrições abertas

segunda-feira, 24 de março de 2008

Lançamento do Projeto Grito da Amazônia Sustentável

No ano Internacional do Planeta Terra e Nacional do Saneamento, a Amazônia Internacional é dos biomas planetários um dos mais visados da Humanidade.
Verdadeiro continente dentro de outro, a região amazônica tem sido alvo de todas as atrações mundiais, desde a Conferencia de Estocolmo (72), Eco 92, Kioto e seu Protocolo e Bali em 2007 e a constatação científica do seu desmatamento e causa de geração de gases de efeito estufa que aquecem globalmente, acenderam definitivamente todos os sinais de alerta.
Os amazônidas brasileiros de todos os matizes, madeireiros, plantadores de soja, pecuaristas, mineradores, fabricantes de ferro gusa, em aparente litígio com ambientalistas e sustentabilistas, formulam dezenas de planos de contenção da hecatombe, desmatamento zero, poluição nenhuma e agora iniciam ações concretas que denominam de GRITO DA AMAZONIA SUSTENTAVEL CONTRA O AQUECIMENTO GLOBAL, mostra ao planeta de novas atitudes de sustentabilidade, resguardo da floresta tropical e da Casa da Humanidade.
A equação de harmonia é complicada e aparentemente improvável, mas, a luta incessante é vital. Por que a internacionalização da Amazônia é um receio que acomete os habitantes da Hiléia.
Na próxima 6 ª feira, dia 28 de março em Manaus, tendo como palco o grande Rio e seus
afluentes,em evento que se comemora nacionalmente o Dia Mundial da Água, haverá o pré lançamento do Grito da Amazônia Sustentável, na presença de autoridades nacionais e estrangeiras, preâmbulo de 3 etapas, que ocorrerão dia 25 de abril em Rondônia, 5 de junho no Amapá e 28 de novembro novamente em Rondônia.
Estes eventos, constituídos de workshops, seminários, lançamentos de livros, revistas, jornais, dvds, filmes, mostras literárias, como mote o Século XXI a era da Energia Limpa, discutirão, assinarão documentos, manifestos e ações voltadas para a Onu, Unesco, Fao e principais organismos internacionais públicos e privados, de responsabilidade sócio ambiental Discussões e análises profundas entre atores amazônidas, como madeireiros, ongs, órgãos de prevenção e repreensão oficiais, como Ibama, Embrapa, Emater, Secretarias Ambientais, agricultores, plantadores de soja, cana, biodiesel e demais biocombustiveis, combustíveis fosseis, construtores de pchs e hidrelétricas, banqueiros e financistas, comércio, indústria e serviços, permearão os debates ao longo deste 2008 neste projeto. Catedráticos nacionais e estrangeiros exporão seus projetos, entre os quais convidados ilustres como a queniana Wangari Mathai, da terra de origem do presidenciável americano Obama, Scharzenneger e outros renomados ambientalistas estrangeiros, mostrarão através da Amazônia brasileira ao resto do mundo, esforços para conter o desmatamento e a destruição florestal e os caminhos para a captura, seqüestro e o comércio de créditos de carbono, carbon free, o Co2 da atmosfera. A luta para recuperação de áreas degradadas na floresta, o cultivo de grãos, árvores voltadas ao reflorestamento, tecnologias de manejo sustentável mostrarão a tentativa de viabilidade econômica e sustentabilidade ambiental, se é que é possível esta equação ser realizada.
Rondônia abrirá o projeto ás vésperas do Leilão da Usina de Jirau, que ocorrerá em 9 de maio, exibindo entre as partes contendoras e a sociedade civil local, no palco do auditório da Universidade Ulbra na capital do estado, a equação dos recursos hídricos, água e energia, desenvolvimento, crescimento, respeito à fauna, flora e as populações ribeirinhas e barragistas e a comunidade rondoniense, representada por seus vários segmentos e forças vivas. Grandes e importantes parceiros do governo federal, estaduais e municipais de Rondônia e Amapá, este já no segundo momento se alinham ao projeto, continuação e ampliação da Carta de Rondônia, votada no último e bem concorrido V Seminário Internacional de Sustentabilidade e Integração e VI Premio Ecoturismo e Agroenergias Renováveis.
Fonte: Revista Ecoturismo - Fernanda Valente
Notícia na Hora - A Notícia na Hora Certa
Postar um comentário

*

*
Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

*

*

Postagens populares da semana - Veja no rodapé do blog o índice completo de postagens

.

Marcadores - Índice de postagens por ordem alfabética